quarta-feira, 26 de dezembro de 2012

Top posts 2012

Amigos que ainda leem esse blog,
selecionei os 5 posts que considero os melhores do ano.
Vejamos:

sexta-feira, 9 de março de 2012
A vingança e a justiça
Vingança. Uns dizem que se vingam, outros jamais admitiriam isso no seu perfil, etc, etc, etc. Mesmo que não se admita ser vingativo, que o destino se encarregue de vingar sua causa, ninguém é tão blasè que não se sinta vingado, mesmo que não admita isso. A vingança, essa ação amaldiçoada, com traços de fraqueza e ao mesmo tempo de altivez, é a mola mestra de vilões, mas também, a de heróis. Ai reside a linha tênue da vingança e da justiça, porque todo vingador acha que a vingança é sua forma de justiça.(CONTINUA)

sábado, 20 de outubro de 2012
TCHAU! TCHAU! TCHAU! PARA OI!OI!OI
João Emanuel Carneiro hoje está no trono do Olimpo da teledramaturgia brasileira, antes ocupada por Gilberto Braga, com Vale Tudo.
Comecei a me interessar por Avenida Brasil a partir do emblemático capítulo 100, na qual a trama faz a virada de Nina, que não aconteceu da maneira como o público imaginou. Também fui envolvida pela sinopse da novela, que postava diariamente no site em que trabalho, e assim, quando percebi, virei fã de Avenida. (continua)

terça-feira, 23 de outubro de 2012
ATÉ O SUPERMAN DESISTIU DO JORNALISMO
Estou em crise. Clark Kent, o alterego do Superman desistiu do Jornalismo. Leia AQUI (CONTINUA)


domingo, 4 de novembro de 2012
Caindo a ficha ou melhor, concluindo o download
Nesses tempos usar a expressão caindo a ficha, só quem está na faixa a partir dos 30 e poucos anos entenderia, então, decidi adotar algo similar e atualizado. Estou no processo de concluir o download. (continua)

quinta-feira, 22 de novembro de 2012
TED é o ursinho que vive em cada homem Peter Pan
Assisti TED envolvida pela polêmica lançada pelo Protógenes Queiroz que sugeriu a ideia de censurar a película, uma vez que se confundiu sobre o tema do filme, e levou seu filho de 11 anos para ver um adulto e um ursinho consumindo drogas e falando palavrões exageradamente. (continua)

That´s all folks!!!

sábado, 22 de dezembro de 2012

2012-2013

2012, o ano que o fim do mundo só foi assunto em redes sociais, imprensa e mesa de boteco, mas não chegou. 2013, um ano que pouco se fala e talvez, a falta de expectativa o torne mais interessante.
Não quero fazer lista de promessas para o novo ano, e tampouco balanço do que foi 2012.
Mas de uma coisa eu tenho a certeza, vou usar muito mais o verbo na primeira pessoa do singular!
Beijos,

Ronise Vilela

quinta-feira, 22 de novembro de 2012

TED é o ursinho que vive em cada homem Peter Pan


Assisti TED envolvida pela polêmica lançada pelo Protógenes Queiroz que sugeriu a ideia de censurar a película, uma vez que se confundiu sobre o tema do filme, e levou seu filho de 11 anos para ver um adulto e um ursinho consumindo drogas e falando palavrões exageradamente.
Well, TED não é apenas um filme de ursinho "iluminado" que fuma maconha. Para mim, que assisti o filme sem qualquer pretensão ou esperando algo extraordinário, consegui interpretar as entrelinhas da mensagem da alma masculina: TED é o Peterpanzinho que habita nos homens que se recusam a crescer!

Num primeiro momento, e não quero aqui dar spoiler, parece um conto de fadas do pequeno John, interpretado por Mark Wahlberg, que não faz diferença, renegado na infância pelos amigos da rua. Ele ganha o urso que o acompanha até os 35 anos. Imagina amiga! Namorado de 35 anos com ursinho de pelúcia. Ai reside o detalhe, embora TED seja descolado e também tenha crescido, a aberraçãozinha é o alterego de John. Arrotam, peidam e fazem aquelas brincadeiras 5ª série for ever! Porém,....TED tem free pass porque é um urso de pelúcia!!!

Nem todos os homens são assim, reconheço, há outros que parecem velhos de 180 anos e ainda nem chegaram ao 4.0; contudo, o que percebi em TED é que o urso junkie dá um alerta, "moço, já faz tempo que você é escroto, até quando?"

E a namorada Lori, mornamente interpretada pela mui bonita Mila Kunis, não chega a ser uma heroína. Ela faz a linha dá um toque, mas perdoa (ai como conheço esse filme!)

A pergunta no fim das contas é: Deputado Protógenes, será que na verdade o que rolou foi um exame de consciência e autorreconhecimento em seu TED interior? Para variar, ele foi mais um que culpou o ursinho.

sábado, 10 de novembro de 2012

3 anos sem Rosa

Hoje retorno ao ponto de exatos 3 anos atrás. Rosa estava mal. Pegamos juntas uma tremenda gripe, eu suspeitei estar com a Gripe A, porque tinha febre alta, garganta irritada, dores fortes no corpo. Ela não tinha febre. Fomos ao médico. Fiz os exames que comprovaram que eu não estava com a H1N1. Rosa não fez exames específicos, mas foi detectado um princípio de pneumonia. Dá-lhe inalações, antibióticos. Ela seguia a medicação, mas foram cinco dias desde essa consulta até o fatídico dia em que ouvi "irreversível!".

Foi o grito mais doloroso que dei em toda a minha vida. Foi o golpe mais duro que sofri até hoje. Rosa foi despetalando aos poucos. E às vezes me flagro, como não percebi? Onde ecoou o grito de socorro de minha mãe, ou ela nunca gritou?

Busquei culpados, explicações e tirei lições. A morte é isso ai. A certeza única, límpida e cruel. A gente reclama da vida, mas não quer morrer.

3 anos. Passou rápido. A data. Porque a dor, ah, a dor, essa sempre fica latente. Mas viver é isso: com dor e anestesia!

Mamis Rosa e eu grávida, em 2006.

Mais sobre minha mãe, AQUI

domingo, 4 de novembro de 2012

Caindo a ficha ou melhor, concluindo o download

Nesses tempos usar a expressão caindo a ficha, só quem está na faixa a partir dos 30 e poucos anos entenderia, então, decidi adotar algo similar e atualizado. Estou no processo de concluir o download.

Mergulhada na decupagem emocional, diante de fatos e pessoas que tentam contrariar minha tese de que a lealdade, o caráter e a sinceridade são fundamentais à existência humana, chego a pedra filosofal da verdade da maioria: isso non ecxiste. E se existe, assuma as consequências da decepção e sofrimento. Morre mais uma Pollyana.

Quando fico boquiaberta do modo como as pessoas encaram as relações, interesse puro, superficialidade, falsidade, etc, etc, etc, como se fosse a coisa mais normal, natural e instintivamente adotadas como forma de sobrevivência e "proteção", sinto um olhar de "nossa! você é desse mundo?"

Mas, estou no processo de decidir uma postura, a fim de não me tornar mais um dos zumbis do século XXI, e nem a secular Pollyana, crédula sem limites "no melhor"; o que eu quero é abstrair, essa será minha palavra mágica!


domingo, 28 de outubro de 2012

38 velinhas


E depois de apagar as 38 velinhas imaginárias, que o sopro leve a dúvida, acalme o coração e seu objetivo seja alcançado!
PARABÉNS! FELICIDADES!

terça-feira, 23 de outubro de 2012

ATÉ O SUPERMAN DESISTIU DO JORNALISMO

Estou em crise. Clark Kent, o alterego do Superman desistiu do Jornalismo. Leia AQUI

Com toda sua prerrogativa de super-herói, de conseguir furos incalculáveis e até de ficar perto de seu grande amor, Kent simplesmente se despede do Daily Planet e vai virar blogueiro. Ele faz uma análise fria, curta e real. O mundo da notícia foi substituído pelo entretenimento, vide a multiplicação de editoriais de fofocas, e qualquer "obra" se tornou espetáculo midiático. Além dele proferir o fim do impresso.

Kent, nascido Superman, diferente dos outros heróis, como bem explicou Bill a Kiddo em Kill Bill volume 3, AQUI
parte para outra. Será isso um sinal? Bem, blogueira já sou, mas isso para mim é apenas hobby. Estou em crise!

sábado, 20 de outubro de 2012

TCHAU! TCHAU! TCHAU! PARA OI!OI!OI


Capítulo 102, quando Carminha enterra Nina viva. Referência a Kill Bill volume 3 de Tarantino.


João Emanuel Carneiro hoje está no trono do Olimpo da teledramaturgia brasileira, antes ocupada por Gilberto Braga, com Vale Tudo.
Comecei a me interessar por Avenida Brasil a partir do emblemático capítulo 100, na qual a trama faz a virada de Nina, que não aconteceu da maneira como o público imaginou. Também fui envolvida pela sinopse da novela, que postava diariamente no site em que trabalho, e assim, quando percebi, virei fã de Avenida.

Avenida Brasil tirou a mítica de que as personagens secundárias não tem vez. Todos tiveram seus 15 minutos de fama. Com exceção da ala Cadinho, totalmente dispensável e talvez melhor aproveitável se fosse no horário das 7, tive que me render a Adriana Esteves, que para mim, jamais esteve no rol das grandes atrizes.

Adriana fez a vilã com a cara da nova classe média. A Rainha do Subúrbio, com o luxo e poder de nossa classe social brasileira. Não se vestia de preto, gritava não como uma histérica, mas como quem vem de núcleo social onde se vence pelo grito mesmo. Ela despertou todos os vilões que realmente habitam em nós, de formação direta ou indireta judaico-cristã, aquele em que se vai na missa, mas dorme com o vizinho. Em que o pecado só existe naqueles que não gostamos. Carminha desconstruiu a vilania Disney, de malvadas charmosas, sutis, feiticeiras e que não sujam as mãos.

João Emanuel fez suspense, comédia, tragédia e colocou a heroína Nina, muito mais real, não naquela que apenas chora e se ferra. Porque as heroínas também erram, também sentem ódio no coração. Eu fiquei pasma quando metade da audiência de Avenida se disse "cansada" das investidas de Nina triunfando sobre Carminha. Isso para mim representou o peso da hipocrisia que a gente carrega. Duvido que alguém não teve vontade de tripudiar sobre alguém que lhe fez mal, com requintes de crueldade, mas se investindo da pecha de justiceiro. DU-VI-DO!

A diferença de tolerar as maldades de Carminha e a vingança "overdose" de Nina, é que Carmem Lúcia praticou suas artimanhas no decorrer de 12 anos, a cada etapa, enquanto Nina despejou esse 12 anos em uma semana. E digo, foi pouco!

Eu espero, em 20 anos, o remake de Avenida, sim, eu espero. Gostei do final, com exceção do Cadinho e suas três mulheres patéticas. Gostei e tinha certeza (sem ser envolvida pelas sinopses) de que Carminha era a assassina de Max, porque João Emanuel não segue a cartilha de Gilberto Braga, inventar um assassino de 2ª linha para criar expectativa sem lógica. Ele manteve a coerência. A obviedade é coerente gente, por isso muitos não a enxergam.



segunda-feira, 8 de outubro de 2012

VOTO ÚTIL

Pela primeira vez pratiquei o chamado voto útil. Porém, sem a configuração comum, aquele "de não perder o voto", migrando para alguém simplesmente que vai ou pode ganhar. Ridículo! Insano!
Não tinha candidato, até cogitei numa primeira instância votar naquele que votei, mas o que me fez decidir não foi o debate, muito menos as pesquisas (COF!COF!)ou impedir que outros candidatos fossem eleitos. O que me fez votar da forma "útil" foi o meu eterno espírito de linha socialista de pensar no bem comum, o da sociedade. Não voto só pela minha ideologia, pois se fosse por isso, sou ala bem radical, mas, sobretudo, porque contemplo as necessidades da sociedade que vivo, o momento, e alguém que se aproxime da capacidade, comprometimento e de articulação política para administrar onde vivo, seja no condomínio, na cidade, no Estado ou no país.
E voto útil é aquele que a sociedade ganha, não o candidato!

segunda-feira, 24 de setembro de 2012

Primavera, a estação das flores e das alergias

Mais uma matéria da série "jornalismo branco" (que juro! ainda abordarei num post) publicada hoje no Jornal do Estado e Portal Bem Paraná.

A estação tida como uma das mais belas pelas floradas, também é a vilã das pessoas com pré-disposição às doenças das vias aéreas

Exatamente às 11h40 desse sábado, dia 22, começou a Primavera, estação conhecida como a do reflorescimento da flora e fauna terrestre, mas também, como a época e que muitas pessoas são acometidas das doenças respiratórias, alergias e virais.
Do ponto de vista da meteorologia, a Primavera será chuvosa e a formação do El Ninõ em outubro pode causar muitas ocorrências de tempestades em todo o Paraná, assim como dias de baixas temperaturas, segundo previsão do Instituto Tecnológico Simepar. (ver Box)

De acordo com a otorrinolaringologista Rita de Cássia Cassou Guimarães, o maior comprometimento na saúde essa época do ano são alergias das vias aéreas. “As crianças são bem afetadas com manifestações imunológicas de alergia e podem apresentar rinite pela polinização das flores e gramíneos, além de exacerbar quadro de asma, enquanto os adultos desenvolvem a rinite aguda”, explicou a médica.

E com a baixa umidade do ar, quadro climático que caracterizou o fim do inverno curitibano, há um aumento de 40% na incidência dessas “doenças de Primavera”. O infectologista Jaime Rocha observou que “crianças que possuem um de seus pais alérgicos já tem probabilidade de 60% de desenvolver a doença”. Segundo o médico, há testes clínicos de uso oral, com exclusão e reintrodução do alimento “suspeito” da dieta e uma série de outros exames para diagnóstico das alergias como a leitura mediata (de 15 a 20 minutos), intradérmicos de provocação ou contato (em 72 horas) e exames de sangue. “Neste exame de sangue são dosados anticorpos específicos contra uma variedade de alérgenos como frutas, grãos, poeira e outra série de itens”, detalhou Rocha.

De cama – A secretária Andressa Gonçalves, 31 anos, já está de cama. Há cinco anos ela sofre o drama da mudança de estação e não foi diferente na semana passada, quando sua rinite e sinusite alérgica surgiram com toda força. “Sensação de gripe, dor na região conhecida como “T”, nos seios nasais, rouquidão e inchaço no rosto me impediram de ir ao trabalho”, contou Andressa que faz tratamento homeopático há um ano e meio.

Ela disse nunca ter tentado outro tipo de tratamento, pois acha o processo agressivo com antibióticos e antiinflamatórios. “Eu senti que minhas crises alérgicas amenizaram, mas assim mesmo na mudança brusca de temperatura eu não tenho escapatória”, descreveu Andressa que chega a ter dermatites. Nenhuma pessoa da família da secretária tem alergia semelhante.

Dicas para evitar alergias
- Forre colchão e travesseiro com capa impermeável
- Retire tapetes e carpetes da casa, especialmente dos quartos
- Mantenha casa sempre arejada
- Evite estofados recobertos com tecidos
- Não fume dentro de casa
- Evite contato com animais que podem soltar pelos (cães, gatos,..)
- Evite cheiros fortes em casa como tintas, solventes, inseticidas e produtos de limpeza
- Dê preferência ao consumo de alimentos leves
- Tome bastante líquidos para hidratar
- Prefira edredons aos cobertores, pois são mais fáceis de lavar

Chuvas permanentes devem marcar a Primavera

Como é típico dessa estação, a Primavera, que começou oficialmente às 11h40 desse sábado (22), os dias serão bastante chuvosos, conforme previsão do Simepar. “A presença do El Ninõ, que já está ativo, deve manifestar em outubro com incremento da unidade, provocando chuvas em todo Estado, até num volume maior que o normal”, explicou a meteorologista Sheila Paz.

Outras condições do clima que podem ser freqüentes são ventos e tempestades de forma repentina, geralmente no período da tarde. Esse quadro de chuvas desse se apresentar em Curitiba já no início dessa semana.

Segundo Sheila, o “veranico” ocorrido em longa temporada na capital teve seu ápice com a temperatura mais alta no dia 17 de setembro com 32,6°C, enquanto a mais baixa no inverno foi de 3,9°C, com poucos registros de geada, nos meses de junho-julho.
Em agosto houve 0,8°C de temperatura mais alta do que a média e em setembro já foi registrado 2,07°C.

Foto: Divulgação/SMCS


segunda-feira, 17 de setembro de 2012

Um café para todos

Mais uma matéria da série "jornalismo branco" (tema que venho adiando postar aqui no blog), publicada hoje no Jornal do Estado e no Portal Bem Paraná.

Curitiba tem 355 mil pessoas com deficiência (motora, visual, auditiva, intelectual), segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) de 2010. Mas o número exato deve ser descoberto com um cadastro que a Secretaria Especial Municipal da Pessoa com Deficiência lançou no final de 2011 e que deve ser concluído até 1016.
“Com o cadastramento teremos no futuro próximo o número exato de pessoas com deficiências em Curitiba e região”, disse o secretário da pasta Irajá de Brito Vaz. Enquanto espera pelo cadastro, a secretaria também tem um serviço de assessoria gratuita sobre acessibilidade, e qualquer estabelecimento pode requerer a consultoria.
Foi o que aconteceu com um novo empreendimento inaugurado, ontem, no Alto da 15, em Curitiba. O New York Café teve consultoria informal do próprio secretário. “Um café para todos”. Assim define a professora de Educação Especial, Diele Fernanda Pedrozo, que também ajudou a conceber o espaço físico do café.
A proposta da casa é tentar atingir o máximo de acessibilidade à pessoa com deficiência. O café é aberto a toda a comunidade, porém, com a preocupação de ofertar um lugar onde a pessoa que tenha alguma limitação, seja permanente ou temporária, possa usufruir da casa como qualquer outra. No sábado, 20 convidados que representam pessoas com deficiência em suas respectivas limitações, conheceram o local, a fim de dar sua opinião, crítica ou sugestão a respeito da proposta da casa.
O café pode até se tornar modelo para outros empreendimentos. Na entrada há rampas de acesso com a inclinação adequada, assim com as barras laterais em dois níveis; porta pivotada e larga, balcão, caixa e mesas com dimensões de encaixe das pernas; cardápio e placas de sinalização (banheiros) em braile, torneiras, lixeira, saboneteira e luzes automatizadas, alarme nos banheiros em caso de emergência, trincos e vasos sanitários de modelos adaptados àqueles que tenham limitações específicas.
O telefone da Secretaria Especial das Pessoas com Deficiência é o (41) 3363-5236. A direção do New York tenta com os órgãos da Prefeitura conseguir duas vagas em frente ao café, uma para deficiente e outra para idoso.

Exemplo
“Espero que outros estabelecimentos tomem como exemplo o projeto do café, obedecendo ao conceito do desenho universal de acessibilidade e especialmente quebrando estereótipos do deficiente, como se as pessoas com essas limitações não pudessem frequentar todos os locais, somente um ambiente exclusivo à elas”, comentou o secretário municipal dos Direitos da Pessoa com Deficiência, Irajá de Brito Vaz, um dos consultores informais do café.

Atendentes preparados
“Nossa preocupação não foi apenas nos detalhes da arquitetura adaptada, nossos atendentes estão preparados, pelo menos na forma básica, para receber as pessoas com deficiência sem traumas”, detalhou Diele. Segundo a educadora, os funcionários do café poderão explicar o espaço da casa a um cego, e o próximo passo é serem treinados num curso de libras, a linguagem dos surdos-mudos. O projeto de acessibilidade do café foi baseado na Norma Brasileira de Acessibilidade 9050004 da Associação Brasileira de Normas Técnicas.

Estilo
De propriedade do publicitário Luiz Santo, 27 anos, hoje chefe de cozinha, o projeto se inspirou no charme novaiorquinho na sua decoração, aliado ao projeto arquitetônico de acessibilidade. Noivo de Diele, que integra o projeto “Ver com as mãos”, no Instituto Paranaense de Cegos, Luiz explicou que o casal apostou no negócio “com objetivo de atender à comunidade local, aliado a questões de cidadania”.

Horário
O New York Café fica na Rua 15 de Novembro, 2916, e abre de terça a quinta-feira, das 9 horas às 20 horas. Às sextas e sábados, das 9 horas às 22 horas e aos domingos, das 14 às 20 horas.

A matéria também está
AQUI

New York Café

segunda-feira, 27 de agosto de 2012

Escalada “invade” Curitiba e muda estilo de vida de adeptos

Mais uma matéria produzida para o Jornal do Estado e Portal Bem Paraná.
Confira:


No dia 15 de agosto deste ano, a paranaense Carin Marchiorato, de 29 anos, conquistou uma proeza. Ela foi a primeira brasileira a vencer um boulder com graduação V8. Não entendeu? Boulder é o nome dado para a escalada feita em pequenos blocos de rocha que exigem do escalador movimentos curtos, de explosão e extremamente difíceis, explorando força e técnica.
O esporte de aventura, muito cultuado no cinema, também vem ganhando espaço nas academias especializadas, já que alia várias qualidades na preparação fisica, como força e agilidade. Em Curitiba são três academias especializadas. E com grandes perspectivas de crescimento. Nos cursos de escalada do Clube Paranaense de Montanhismo, de cada seis alunos, dois se tornam praticantes contínuos, o que demonstra o crescimento do esporte.
“Além disso, quem se torna adepto do esporte, começa a ter um estilo de vida mais saudável, como parar de fumar e beber moderadamente, para melhorar o desempenho”, avalia Ronaldo Montalto, montanhista que pratica o esporte há 20 anos e um dos sócios da Caverna Ginásio de Escaladas — academia criada há 10 anos e localizada na área central de Curitiba, e local de treinamento de Carin.

Leia o restante da matéria AQUI

segunda-feira, 13 de agosto de 2012

Embalada pelas bandas cover de CWB

Hoje, século XXI, os críticos de plantão devem ficar de cabelos em pé ao ouvir bandas cover. Mas, foram elas que agitaram o cenário musical curitibano na década de 90.
A moda "cabeludos" e os meninos formarem uma banda, pós garage band, deixavam as meninas loucas.
Como roqueira nata, gostava muito do Novak para ver o pessoal da Gypsy Dream , com o rockão puro, visceral, aliás, acompanhei a trajetória da banda desde que eram Cavaleiros do Apocalipse (olha eu entregando a idade!). De suas composições próprias, eu não gostei de nada, mas o vocal do Rodrigo era poderoso!
Ai tinha uma coisa dominical, o Hangar, o Potato e até uma época, o bar do bosque (o qual vendi biritas durante uma temporada). Dá-lhe Adriano do Getsemani no seu modo Jim Morrison e os não covers, mas que sempre permeavam por um Cult da vida: Sue Domini (não sei se é assim que se escreve e não tive como tirar a dúvida), Skin Trade e outras zilhões de bandinhas, todas honestas (ou não), cuja proposta era levar o som para galera e as meninas pra cama, certo?
Foi um tempo bom e até a African Band teve seus 15 minutos de fama. Era banda boa com o Silveira, mas como sempre, tudo gira, o caldo entorna e agora são outros ventos, dos quais desconheço, pois há tempos não frequento a roda.
Quais são as novas?

terça-feira, 7 de agosto de 2012

sexta-feira, 13 de julho de 2012

Harrison Ford, meu eterno Indiana Jones


Não nego. Harrison Ford será sempre meu eterno Indiana Jones. Vi toda a série, sei falas inteiras e bordões que uso no meu dia a dia. Parabéns pelos seus 70 anos Indi!
Mais sobre Ford AQUI

quinta-feira, 12 de julho de 2012

I can't get no satisfaction

Eu era do tempinho de fazer comparações entre Beatles e Rolling Stones, até entender um pouquinho de música e chegar a conclusão de que esse paralelo é absolutamente absurdo, embora ainda no século XXI há gente que insista nessa "análise".
Mas foi o amigo Duca quem me apresentou a banda. Eis ai embaixo, uma versão bem começo de carreira dos 50 completados hoje pelos Stones!

segunda-feira, 9 de julho de 2012

Drops- segunda-feira (e meia)

Postar essa notícia sobre Bruno e Macarrão AQUI


Descobrir essa foto linda do Robert De Niro em Taxi Driver

E ouvir Today by The Smashing Pumpkins

domingo, 1 de julho de 2012

De quem é aquela imagem


Abro o note e vejo o reflexo de uma mulher. Fico a analisar detalhadamente aquela nova ruga, aquela expressão que antes não me pertencia. E reflito sobre o reflexo, quem é essa mulher?
Essa mulher, que agora usa óculos para leitura, depois de 40 anos de visão perfeita, ainda se decepciona, decepciona, tem pouco sonhos, não consegue emagrecer (mas também não está se esforçando para isso), continua empolgada com Jornalismo e às vezes tira a bunda da cadeira para fazer uma matéria, curte mais vinho que cerveja, aprendeu a cuidar de plantas e até se arrisca na seara da decoração, abandonou vergonhosamente os livros, recuperou velhos amigos e não abre mão de todo um passado meio porra-louca, que fez dela o que é: ciente de que cada fase tem sua curtição e uma coisa não anula a outra.

Mas, sobre aquela imagem que vejo no note, ainda não reconheço com aquelas novas rugas!

quarta-feira, 20 de junho de 2012

Curitibano sofre da Tensão Pré-Inverno

Todo mundo sabe que sou a chatinha do frio. E que todo curitibano que se se preze adora falar sobre o clima.
Como hoje começa oficialmente o inverno, fiz uma matéria de comportamento no Jornal do Estado e no Portal Bem Paraná.
Para saber o porquê da influência do frio no seu humor e de relatos sobre quem ama e odeia o frio, clique AQUI

segunda-feira, 18 de junho de 2012

Cuidador de idosos - matéria do JE

Hoje começo a reproduzir no meu blog, as matérias de minha autoria publicadas no Jornal do Estado e Portal Bem Paraná.
Confira AQUI a matéria sobre a profissão de cuidador de idosos.

quinta-feira, 14 de junho de 2012

Paz

Essa menina ou menino maroto, que às vezes se esconde no limbo da alma. Nunca vai embora, está dentro da gente, mas, nos fazemos de rogado quando vivemos somente a turbulência. Ele, ou ela está lá, quietinha, quentinha e aprazivelmente reconfortante.
A dita cuja parece aquele objeto que você fica em desespero por não encontrar e está no lugar mais óbvio possível. E a gente só enxerga, só encontra, quando respira fundo e sai da nuvem.
Que bom que você voltou. Estava com saudade desta PAZ!

quinta-feira, 7 de junho de 2012

TER A PIA - QUEM PRECISA?

Sim, eu acho que preciso, que você precisa, que o mundo precisa. Não daquele modo popular "de médico e louco todo mundo tem um pouco", mas como um mecanismo talvez mais próximo de chegar ao autoconhecimento de forma menos dogmática. Nunca fiz terapia, mas sei agora no auge dos meus 40 que eu preciso. E é ai que reside o ponto, quando você sai da posição refratária e parte para a postura preciso de ajuda especializada.
Minha dor não é maior do que a dos outros, meus atos supostamente corajosos não são heróicos e meus defeitos não são exclusividade minha. Contudo, sempre, sempre fiz essa autoanálise, sempre quis transpor as barreiras, sempre quis dar um salto sobre meus traumas, mas chega um ponto, um certo ponto, quando ainda resta um pouco de sanidade, que alguns se dão conta de que precisam de uma terapia.
Qual profissional, qual o método e quanto custa deve ser bem pensado e é nesse fase que estou.
Enquanto isso, muita gente somente precisa ter a pia .... cheia para lavar a louça que transborda e viver a própria vida e não a alheia. Como se diz nas redes sociais #ficadica!

domingo, 27 de maio de 2012

Aquele comercial...Victo Johnson Publicidade

Esse post é um agradecimento especial ao Cristiano Prestes , que no comentário deste post AQUI - do qual escrevo sobre a frustração de não ter encontrado nenhum material sobre o comercial que marcou minha infância, o da agência Victo Johnson, ele não só achou todo o conteúdo como mandou o link. Divirta-se!

segunda-feira, 21 de maio de 2012

Inventando moda

Nunca fui daquelas mulheres prendadas. Não tenho habilidade manual, não costuro, sou péssima com pinturas e técnicas patati, patatá de alguma coisa para deixar o ambiente bonito, repaginado e com toques de sofisticação. Porém, desde que comprei minha casa, Minha vida, um apartamento em um bairro próximo ao centro, aqui em Curitiba, tenho pensado tanto nesse fantástico mundo da decoração. Minha sogra deu ideias ótimas para um upgrade numas cadeiras, ficaram lindas com tecido novo! Marido quer fazer painel, achei a sugestão meio teen, mas ele quer quebrar o tom muito sério, enfim, o barato disso tudo é pensar em cada cantinho como o mais aconchegante.
O site Casa e Jardim virou meu sonho de consumo e olha, me consome, com tanta coisa linda, de bom gosto e...cara!
Mas, como estou em fase de testes, rolou uma lâmpada na cabeça e o cesto da bicicleta retirada para ficar num canto, deu lugar a uma floreira que fiz no canto do sol, na grade da sacadinha do apartamento. Vejam:
Retirei da parte inferior um arame que conectava na bike. E amarrei com fio grosso de nylon na grade da sacada. Dei preferência a flores coloridas, no caso, begônias.
Aqui a visão de fora para dentro. Acho que ficou bacana. E você, o que achou?



sexta-feira, 18 de maio de 2012

Cabeça oca


Uma cabeça oca de ideias para escrever. O Jornalismo se sobrepondo na articulação de textos. Esse é o status desta blogueira, que tem tantas histórias e catarses para expurgar, mas me intimidei, não sei bem o porquê. Vou considerar que seja apenas uma fase.
Eu gosto do exercício e da libertação da escrita, embora eu considere que tem pessoas bem mais hábeis que eu nesse quesito. Mas, mesmo assim, me permito ao vexame público das linhas tortas.
E talvez, sem querer, atingi aquele estado preterido pelos mestres da meditação: esvaziar a cabeça. Quem sabe?

sábado, 12 de maio de 2012

Mãe para mim é saudade

Agora só sou mãe. E filha apenas de pai. É ruim, até as palavras faltam.
O tempo passa e a saudade é mais intensa, menos periódica, mas quando ataca, quase fulmina. Ainda tenho o choro frouxo quando falo de minha mãe, a estrelinha que falo para minha filha, que já sabe, na proporção certa, a história da avó.
E amanhã vai ter um típico dia da mães, desta vez acho que mais festivo.
E na apresentação da minha filha, para o Dia das Mães da escolinha, mais uma vez, eu, manteiga derretida, fotografei, assisti e filmei com lágrimas, a menina fazendo a coreografia e cantando Fico Assim Sem Você, com Adriana Calcanhoto (veja video, da cantora, é claro!)
Ainda é difícil só ouvir MÃE e não ter mais a minha para poder chamar, MÃE! Por isso, mãe para mim significa saudade, pelo menos na maioria dos dias.

Mais sobre minha mãe nesse post AQUI

segunda-feira, 7 de maio de 2012

Música do Momento #RadioRonise

Lá no Twitter tenho a #RadioRonise, onde seleciono as músicas da minha cabeça - porém, ultimamente, acho que, como a Mallu Magalhães, "tô ficando velha, tô ficando louca"...

quinta-feira, 26 de abril de 2012

A mulher que plantava margaridas


Havia uma mulher que adorava plantar. Ela tinha uma pequena horta, vasinhos com violetas e uma plantação de margaridas. Essa senhora-moça, pois não era tão velha para ser chamada de senhora, nem tampouco jovem a ponto de ser chamada de moça, tinha uma especial atração pela margaridas. Sempre, as margaridas, foram tema de conversas, de defesa de tese, da sua paixão. As margaridas eram flores simples, daquelas que quase todos desenham, muitas gente se diz simpatizante, mas, na hora de presentear e fazer um galanteio a alguém, elas, as margaridas, quase nunca eram lembradas.

Um dia qualquer, a senhora-moça foi atraída pelas orquídeas. Uma vizinha fazia coleção dessa planta, que pertencia a uma classe de maiores famílias do mundo floral. Elas eram exóticas, objeto de estudo, e a preferida entre as 10 plantas para se presentar. As orquídeas, elas sim tinham cores, tamanhos e formas variadas, ganhavam espaço privilegiado nas casas, eram fotografadas e postadas no Instagram; já as margaridas, quando citadas, só tinham a referência da beleza simples e ponto final.

Seduzida pelas orquídeas, a mulher resolveu se dedicar a elas, mas não abandonou as margaridas, só que essas, já não eram prioridade. Não passou muito tempo, as orquídeas, tão lindas e desejadas, se revelaram. Antes de ocupar um belo vaso, elas precisavam sugar os troncos das árvores para ter luz e os nutrientes para seu crescimento. Para se tornar aquela orquídea desejada, só se fosse cultivada in vitro , com técnicas avançadas. A florista ficou atônita, quando uma das orquídeas sugeriu que ela acabasse com a plantação de margaridas, pois elas precisavam de rochas, troncos e similares para se reproduzirem.

Nessa hora, as simples margaridas, que só precisavam ser bem regadas e as pétalas secas retiradas, cresceram majestosamente e se ofereceram para ser a última, mas a mais bela florada. A florista sorriu e percebeu que as orquídeas tramavam uma rebelião, o mais rápido que pode, a mulher pegou uma foice, mas depois largou a ferramenta. Houve uma hora de tensão entre as flores, enquanto a mulher falava pelo telefone. Não demorou muito, chegou um utilitário com dois homens simplórios. Com seus apetrechos, eles arrancaram as orquídeas e as levaram para uma exposição.

Para isso servem as aparentemente belas e mais disputadas, só para ver e ir embora. As simples, mas fiéis estarão sempre florindo seu jardim.

segunda-feira, 16 de abril de 2012

Feliz meuaniversário

Eu poderia definir uma série de coisas nesse meu dia de aniversário, mas uma pessoa muito especial já fez o serviço.
QUEBRE AQUI

sábado, 14 de abril de 2012

Adeus Tibagi

E nessa sexta-feira, dia 13, finalmente nos mudamos para o Ahú-São Lourenço, porque minha rua fica bem no limite dos dois bairros. No processo de encaixotamento, coisas, coisinhas e mais cosiquinhas, uma boa descoberta, tenho muitos e muitos livros e muitos e muitos DVDs; e muitos e muitos CDs.
Ao lado, a sala desconstruída, ficou um homem alado na parede e o resto já está no novo endereço.

E na Rua Tibagi, comecei minha vida conjugal, tive minha filha, virei "rata" de centro, aprendi amar Curitiba, a conviver pacificamente com barulho, e até, me acostumar com a paisagem dos "crackentos" da Comendador Macedo.

Obrigada por tudo Rua Tibagi, agora vou lá para a rua com nome de poeta barroco!

segunda-feira, 9 de abril de 2012

Despedida da Rua Tibagi - Parte II

E no carro, todos os dias, mesmo por caminhos "alternativos" me deparo com a saga do trânsito complicado da Rua Tibagi. Na foto ao lado, paralela ao Passeio Público, começa no Inter, a Tibagi, que exibe o fundão do Teatro Guaíra.
E os biarticulados se acham no direito de cruzar todas as pistas, ai Rua Tibagi!
E se abre o portão para entrar no simpático prédio fino, alto e verde.




sábado, 7 de abril de 2012

Despedida da Rua Tibagi - Parte I

Ontem assistimos a peça Como a Gente Gosta, do Grupo Maria Cutia, nas escadaria da Universidade Federal do Paraná, na Praça Santos Andrade. Adoro teatro de rua, adoro feirinha, adoro esse movimento de gente no centro, sem ser para fins comerciais.
Esse post é o primeiro de uma série que seguirá pela semana, dias que antecedem minha saída da Rua Tibagi, que me abrigou desde outubro de 2004. Começarei nova fase, em novo lugar, que serão descritos em outros posts.
Na foto acima, a lua linda, gorda e "menina" como disse minha filha, depois do espetáculo!

quarta-feira, 28 de março de 2012

UTOPIA Drugstore

Sem receita na mão, a moça entra meio encabulada e pede para o farmacêutico:
- Tem remédio para coração partido?
O moço, alto e magro, coloca a mão sobre o queixo e responde:
- Na verdade, se for recente você pode usar um cicatrizante em gel e isolar a área com gaze.
- Mas a dor é profunda. Lamenta a mulher, agora com olhar de menina.
Sabendo que dores do coração geralmente são inflacionadas pelo doentes, o farmacêutico tenta vender uma série de outros produtos, parte de acordo nas entrelinhas com a Soberba´s Factory.
- Bem, quero te mostrar uma coisa, diz o farmacêutico com sorriso de vendedor de ilusões. No setor C temos um kit Amor Eterno. Olhe, é composto de gotas de sedução, sexo via oral e paixão injetável.
- É muito caro? - perguntou a mocinha meio interessada, meio desconfiada.
- Olha minha querida, quem quer se apaixonar paga o preço!

Mais tarde, entram pai e filho adolescente na Utopia Drugstore. Cada qual no seu lado, o farmacêutico, o mesmo, o alto e magro, de cabelos crespos escuros e nariz proeminente, faz uma abordagem conjunta.
- Em que posso serví-los?
O jovem se esquiva olhando para o teto, enquanto o pai pigarreia antes de pedir o medicamento.
- Ran! O senhor tem perdão, desculpas ou genérico disso?
- Hum... o senhor tem que ser específico. Perdão, a dosagem é mais alta, porém o efeito é melhor, embora o tratamento seja demorado. O senhor sabe, perdão passa pelo cérebro, coração, e pode dar reações intestinais, pois, como o senhor deve saber, esse processo de perdoar é uma merda, com o perdão da palavra. No caso de algo mais leve, sem muitas complicações pode se levar um vidrinho de desculpas, são só três gotas ao dia. O problema é que o uso contínuo provoca amnésia, e se é preciso tomar mais gotas de desculpas. Mas, temos ainda o genérico VALEU! Esse é efervescente, mas só dura o tempo em que fica no organismo e o ponto negativo é que vicia. A pessoa faz a burrada, toma o Valeu! e acha que está curada (riu).
O pai pediu perdão e foi alertado:
- Esqueci de explicar ao senhor, que para total eficácia do tratamento, todas as pessoas envolvidas devem fazer uso do medicamento!
-Dá um prá mim também, disse o garoto com ar blasè.
Papai pagou com cartão de débito e os dois nunca usaram o produto.

E se eu entrasse nessa drogaria pediria um pouco de Paz.
-Moça, aqui não vendemos produtos homeopáticos, ouviria do farmacêutico alto, magro, de cabelos crespos e escuros, nariz prominente e mãos irritantemente asseadas.




terça-feira, 20 de março de 2012

40.

E, com 40 ponto alguma coisa, aprendo tanto sobre a natureza humana e digo, nas semanas próximas de 40 ponto outra coisa: os 40 são a adolescência da maturidade. Os encantos e desencantos quando somos jovenzinhos se repetem; só que desta vez as coisas e pessoas ficam mais claras. E, para quem tem espírito autocrítico mais do que aguçado, percebe-se o grau de sua tolerância, resiliência, raiva, imaturidade e mais 570 qualificações do gênero.

Há um ano venho despencando numa avalanche de decepções, mas hoje, especialmente nessa terça-feira, percebi qual é o meu problema. Eu superdimensionei o que era superficial e deixei o manjar com os deuses, esses seres insaciáveis. Algumas pessoas, situações e aborrecimentos passam - porque o objetivo era esse; P-A-S-S-A-G-E-M. nada é tão definitivo, nem a vida é!
E esses dias, lá no Twitter alguém postou que "tudo é um ciclo, com começo, meio e fim - não há como evitar o rompimento". E por essa e outras que estão por vir, eu renovo ciclos diferenciados com pessoas e atividades que realmente fazem a diferença na minha vida.

AMÉM!

*Dedico esse post a Kátia Michelle, Mara Cornelsen, Mara Vitorino, Juarez Villela Filho, Kako & Alice e minhas corridas

domingo, 18 de março de 2012

sexta-feira, 9 de março de 2012

A vingança e a justiça

Vingança. Uns dizem que se vingam, outros jamais admitiriam isso no seu perfil, etc, etc, etc. Mesmo que não se admita ser vingativo, que o destino se encarregue de vingar sua causa, ninguém é tão blasè que não se sinta vingado, mesmo que não admita isso. A vingança, essa ação amaldiçoada, com traços de fraqueza e ao mesmo tempo de altivez, é a mola mestra de vilões, mas também, a de heróis. Ai reside a linha tênue da vingança e da justiça, porque todo vingador acha que a vingança é sua forma de justiça.

O mocinho acha que ele, sua comunidade, o mundo precisa de uma resposta pela condição "injusta" e ai ele invoca seus super poderes e luta em busca da vitória, que nada mais é, a vingança. Por outro lado, o vilão, que usa métodos escusos, porém mais verdadeiros, dá a cara para bater, solta o riso sarcástico e urra "vou me vingar de vocês!" - e mesmo com o resultado previsível da derrota, ele sustenta seu intento, porque o importante é lutar e também dizer para a sociedade "olha, eu também tenho meu jeito de resolver as coisas".

E então, hoje me aconteceu algo recorrente na minha vida; alguém que já tive um relacionamento pessoal, que rompeu comigo de forma inexplicável, ou clara, que me causou na época dos fatos raiva, dúvida, sofrimento, mas que nunca me movi para prejudicar, simplesmente me acomodei com a tal passagem do tempo, aparece na roda de outra turma, de outros ares, com a queixa de "não ser pessoa confiável". E, como sempre, você conhece Ronise? Acho que devo indicar? E se fosse realmente vingativa, teria naquela hora, a grande chance de ferrar com a tal pessoa - no entanto, o meu prazer não é me vingar nos moldes das histórias convencionais, mas sentir o gostinho daquele segundo, que eu poderia mudar o destino de quem um dia dia me magoou. Só que acho que isso se chama justiça! Ponto.

segunda-feira, 27 de fevereiro de 2012

Como ser abduzida no meio da multidão

Sim, sou dessas que acredita em E.T. e disco voador. Essa noite fui abduzida no meio da multidão e ninguém percebeu (sinta o nível de invisibilidade que estou diante da face da Terra). Depois de uma hecatombe linha B, estilo cubos gigantes deslizando montanha abaixo, eu e meio milhão de habitantes escapamos da destruição. Minutos depois estava na Rua Mateus Leme, como era na minha infância e lá apareceu o disco voador. Era mais ou menos assim:

Só eu vi o OVNI, só eu apontei para a nave e dizia "olhem! olhem! eles vieram" e as pessoas aglomeradas ao meu lado nem tchuns. Ai me dei conta que era a escolhida. Isso porque, muitas e muitas vezes soltei o verbo nesse mundo de que desejava ser abduzida por ETS.
O disco voador me suga e entro numa cápsula metálica. Tudo muito branco, sem sons. Minha cabeça é enfiada num receptáculo parecendo uma cuba e antes de apertarem um botão, uma ET fêmea fala com o ET chefe da missão parecido com isso aqui (figura alta ao lado)
Pasmem! eles não falam inglês! Falam português! "Ela tem direito a 3 coisas: feijão, arroz e música romântica". Pode gente? Dai meu nariz começa a sangrar e minha alma é abduzida.

Acordei absolutamente assustada e crente que se eu saísse da cama, ia cruzar com toda a tripulação na minha sala. Juro, segurei a vontade de ir ao banheiro e custei a dormir. Ao pegar no sono novamente, sonhei que contava os detalhes num post.

Imagens do sonho que tiveram referências de filmes ET ; 2001 - Uma Odisséia no espaço; Contatos Imediatos do Terceiro Grau e Sinais

quarta-feira, 22 de fevereiro de 2012

Macarrão frito

Eis aqui uma receitinha bem fácil, barata e que aprendi com meu pai, que morou durante muito tempo em apês sozinho, em razão da sua vida futebolística.
Sobrou aquele macarrão ao sugo, você acha sem graça esquentar no micro-ondas, ou faz aquela cara de nojinho por comer sobras? Seus problemas acabaram!
Numa frigideira antiaderente frite um pouco de cebola com óleo, jogue o macarrão e coloque camadas de queijo. Inclusive, pode ser aquele queijo que está mais para lá do que para cá na sua geladeira. Deixe fritar bastante, até formar uma casquinha.


Fica assim na primeira fase, meio molhadinho, mas insista na fritura e coloque queijo parmessão ralado. Tape a frigideira.
Vire a camada de baixo e, surpresa, a casquinha torrada.


Bom apetite!

terça-feira, 21 de fevereiro de 2012

Esse não é um post de moda - jamais entrarão no meu armário

Estou longe de se entendida de moda, sequer uma fashionista e longe de ser fissurada por marcas. Porém, existem certas peças que jamais entrarão no meu armário. Vamos a elas:

BIQUINI FIO DENTAL
Mesmo se eu tivesse a bunda da Sabrina Sato nunca usaria. Imaginar algo entrando na saída. Ninaninanão!

MACACÃO

Seja qual for o modelo é uma peça medonha. Aqueles de grávida então são verdadeiros Deus nos acuda!

CALÇA SARUEL
Calça saruel é um clássico. Só conheci uma pessoa que ficou bem com essa joça, porque é magrinha e usava uma da Calvin Klein e também, porque gosto dela. Mas, nem por decreto presidencial!

ÓCULOS ESPELHADOS
Pensar em estar de óculos que as pessoas possam usar para retocar batom ou mirar a espinha no rosto, sou muito fina para me prestar a tal papel. A realidade é que acho feios bagarai.






quarta-feira, 25 de janeiro de 2012

Os três pimentões


E como adoro historinhas de supermercado, hoje vou relatar um pequeno detalhe de um moço, da barba ruiva, que assim, com aquele jeito de que não sabia o que fazia, colocou três pimentões diferentes, um amarelo, outro vermelho e o terceiro, verde no mesmo saco para a moça do caixa pesar. Ou ele não sabe que além da cor, há diferenças no sabor e no preço dos pimentões?

Ficou com cara de puto quando a moça tirou cada um deles e fez a pesagem. Mas pairou a dúvida: ele sabia e se fez de desentendido ou realmente desconhecia as diferenças?

terça-feira, 24 de janeiro de 2012

O que significa Ronise

Pela primeira vez na vida, e, acidentalmente, descobri o significado do meu nome, que tem origem eslava e se traduz em "púrpura cor". Rá!

Reescrevo ipsis litteris o que encontrei AQUI

SIGNIFICADO E ORIGEM DO NOME RONISE - ANALISE DA PRIMEIRA LETRA DO NOME: R
Para resolver os problemas dos outros age com muita sabedoria, já quando o problema é seu tende a sentir-se desnorteado. Isso acontece porque sente-se mais confortavel em decidir as coisas sempre com a cabeça fria. Mas seu coração sempre se intromete no meio das duvidas, e fica difícil mesmo decidir. Um bom conselho seria controlar a ansiedade nestas horas e não ter medo errar. Eis uma boa maneira de aprender.

SIGNIFICADO DO NOME RONISE - SUA MARCA NO MUNDO!
GENEROSIDADE,CORTESIA,INFLUÊNCIA,CARIDADE,COMPANHEIRISMO
Sua generosidade já é percebida na infância, desde muito cedo já sabe dividir, entende a necessidade dos outros e sente-se bem ajudando como pode. Liga-se a profissões onde possa exercer este seu lado. Sempre pensando num mundo melhor, não poupa energia ao participar de atividades de cunho social. Busca atividades rentáveis também, mas não sem um propósito de ajudar o maior número de pessoas possivel. Sempre à vontade em todos os ambientes, não carrega em si preconceito de qualquer origem. Muito hospitaleira, raramente se fecha no seu mundinho, por isso está sempre disposta a lutar por seus ideais e de seus amigos também. Como são muito levadas pela emoção, as vezes parecem pouco confiaveis em tomar decisões, pois não conseguem julgar com uso da razão. Manter os pés no chão e mais determinação faz com que as pessoas não vejam seus objetivos como utópicos.

domingo, 22 de janeiro de 2012

Luta contra os 7



Preciso urgente tomar vergonha na cara. E a primeira medida para isso é alcançar a meta de emagrecer SETE quilos até julho desse ano. Bem, passo 1: corte gradativo de doces e exercícios físicos regulares. Aqui, vocês vão acompanhar a saga de uma "moça" de 40 que se recusa a entrar no rol, das gordinhas, embora o manequim tenha passado do 38 para o 40 e o corpinho parece de um lego [quadrado].
Amanhã, em jejum, irei tirar as medidas e pesos. Oremos!
E, antecipadamente, agradeço o apoio twitteiro de @biancardoso e @xandeaquino

terça-feira, 17 de janeiro de 2012

Indignada com machismo no século XXI

Que saco! Foi o caso BBB12 que detonou o tema, mas vamos lá. Não vou fazer nesse post julgamento do mérito desse caso, porque eu não estava sob o edredom para saber o que realmente aconteceu.
No entanto, independente de qualquer história, quero deixar bem claro uma coisa, não pode ser considerado concebível, aceitável e legal, qualquer tipo de abuso sexual. Seja ele ato libidinoso, estupro ou similares sem o consentimento. Porque, mesmo sem ser da área do Direito, sei muito bem que, criminosos sexuais sentem prazer na vulnerabilidade ou em ter à força quem é a vítima. Ai reside o tesão!
Fui repórter policial durante anos e sei que essas pessoas são doentias. Não tenho dados, mas, com base nas minhas andanças de DPs em DPs, cerca de 90% de homens que cometem crimes sexuais (independente do grau) são reincidentes. Ou seja, voltam a praticar o mesmo crime, delito ou o raio que o parta! Mas, mas se for classe média ou rico, a tipificação muda. É sempre assim.
Volta! Volta! Volta!
Preciso voltar ao clima de indignação. Homens machistas no século XXI é um problema de logística, tem que fazer lavagem cerebral, porém, mulheres coniventes com o pesamento UGA-BUGA de que a mulher "pede", que c* de bêbado não tem dono, o que é isso?
Então surge o comentário "mas tem mulher que usa roupa de pirigueti, decote que o homem é obrigado a comê-la", Hã? Se fosse assim, toda prostituta era estuprada todos os dias. Caso a mulher escolha ter comportamento vulgar, se vestir mostrando tudo, problema é dela, mas NÃO DÁ PRERROGATIVA para sofrer qualquer tipo de violência.
E sabe mais o que me assusta nisso, as mulheres, as mulheres ratificando o velho, caduco e resistente machismo.
*****************************************************************************
E sobre o Big Brother, acho um lixo, fui telespectadora durante as cinco primeiras edições, mas o formato ficou repetitivo e previsível, além de ser roteirizado ( e isso ninguém me tira da cabeça). O que eu gostaria mesmo (utopia) é de que essa mobilização e fervor das redes sociais, para que o rapaz acusado de algum tipo de crime (delito) sexual fosse expulso do programa, se repetisse em outros assuntos do nosso país!

segunda-feira, 16 de janeiro de 2012

Sensação de abandono, confissão de um blog com vida própria


E cá estou no abandono. Sem perspectivas, planos ou ideias de mudanças. Houve até uma tentativa de mudar o visual, mas ela logo desistiu. Talvez não tenha mais a empolgação e o amor que por mim nutria. Talvez ache que eu não sirva para mais nada.
Os números ainda mostram que velhos frequentadores ainda me visitam, que pessoas de outros mares chegam até aqui, provavelmente de forma acidental, mas ficam tentados sobre um assunto aqui, outro acolá.
Mas ela, quando ela vai me usar de novo? Isso está começando a me dar agonia. Por isso, com esse post, quero mostrar a Ela, que mesmo com todo o abandono, eu ainda vivo!

Assinado,

O Blog